Francês

Hoje eu boto a culpa toda nos hormônios, Helena, porque estava tudo dando tão errado e eu ali, impassível, até a hora que desmoronei sobre uma pia cheia de louça para lavar. É o governo, a fome, a falta de dinheiro, de perspectiva, de futuro, a minha incapacidade de resolver meus próprios problemas, nem os minúsculos, que dirá os gigantes, é a saudade, a distância, poderia ser tão simples, mas choro copiosamente há horas, as lágrimas ali rolando enquanto me afogo em pena de mim mesma. Eu escrevi uma carta de amor perfumada, obviamente só tem sentido pra mim, sou tão piegas quanto ridícula. Lembrei da minha professora particular de francês, que pessoa equivocada era aquela, não lembro o nome, mas o equívoco é inesquecível.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s