Estrago

Esgotei as metáforas, qualquer coisa que se diga agora já foi repetida exaustivamente por aqui. Sigo sendo soterrada por avalanches simbólicas, mas a dor é real. O insight de ontem gerou um desastre tão absurdo, a lage cedendo enquanto eu dormia, que só acordei depois de ter corrido para fora do quarto e voltado para buscar os óculos. Se eu realmente tivesse talento para contar histórias já estaria rica, porque o teatro do absurdo da minha vida gera um repertório profícuo. Sigo sonhando com cataclismas, Helena, esse é o tamanho do estrago do amor.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s